BelezaCabelo

Com Que Liso Eu Vou? Tipos de Alisamento.

De tempos em tempos, nas diferentes estações do ano, percebemos mudanças em como os cabelos são usados. Além de mudarmos as cores, mudamos a forma dos fios, seja ela permanente ou apenas por alguns meses. A moda permanece em constante mudança fazendo assim a cabeça das mulheres.
Porém a preferência permanece pelos lisos, talvez pela praticidade no dia a dia, ou até pela facilidade no cuidado. Mas como nem todas possuem madeixas naturalmente lisas, temos uma vasta opção de produtos cosméticos que trazem esse benefício e atendem as expectativas em ficar com cabelos lisos até das mais cacheadas. Hoje vamos falar de algumas formas de alisamento, como isso ocorre no fio e dicas de qual melhor e mais seguro procedimento a ser usado.​         Como falamos existem vários procedimentos que trazem efeito liso aos cabelos, alguns mais eficazes outros menos. Mas os mais utilizados e eficientes, continuam sendo o relaxamento, a escova progressiva e um novo querido das mulheres que querem domar os cabelos, o Botox capilar, que pode ser usados como forma intermediaria entre os outros procedimentos.
​Procedimentos como esses agem no córtex da fibra capilar, modificando sua estrutura. Em geral pelas quebras de ligações de hidrogênio ou enxofre e salinas existentes na fibra. Dito isto, precisamos entender que processos de alisamentos trazem consequentes danos aos cabelos. Independente de qual for usado. Mas conseguimos minimizá-los identificando características desses e tendo um bom profissional na aplicação, pois cada um possui agente químico diferente e modo de aplicação.​                  O relaxamento é um processo feito a frio. Possui um ativo químico que trará o efeito liso ou diminuição dos cachos em cabelos crespos. Dependendo do tempo deixado de ação do produto. Normalmente é feito com ativo químico chamado tioglicolato de amônia, guanidina ou hidróxido de sódio.
Essas substâncias possuem PH bastante alcalino, em torno de 9 a 13,5. Sabendo previamente que nosso cabelo possui PH em torno de 4,2 a 5,8 (+ ácidos), e que por isso é importante usar shampoos levemente ácidos para manter o equilíbrio dos fios. Quando usamos uma substância tão alcalina, deve-se ter muito cuidado, pois as escamas dos fios se abrirão bastante. Podendo trazer uma tendência a descamação e afinamento dos fios e então a quebra química.
Por isso não é recomendado a utilização de relaxamento para cabelos previamente descoloridos. E se faz necessária a busca de um profissional competente e responsável para não acontecer nenhum acidente em sua tentativa de embelezamento. A eficácia do relaxamento é devido a mudança de estrutura do fio.
O produto é aplicado em cabelo seco e espera-se o tempo determinado pelo fabricante. É de extrema importância a hidratação pós química no termino do procedimento.​                      A escova progressiva é outra forma de alisamento químico. Este já se trata de procedimento feito à quente. Pois é necessário a utilização de secador e prancha para ativação do produto.
É um método de alisamento, redução do volume e também de frizz. É conhecida como progressiva, pois a cada aplicação a tendência é o cabelo apresentar melhores resultados de alisamento. A duração é em média de 3 a 6 meses, dependendo do crescimento dos fios. Existem dois ativos químicos utilizados na fabricação dos produtos. O formol e os ácido glioxílico.
​Quero iniciar falando sobre a substância ácido fórmico ou formol. Existem várias marcas de progressiva que permanecem utilizando a substância na fabricação sem muito controle no mercado. E que inclusive tem menor custo para o consumidor. Mas é importante que as mulheres que se dispõem a usar saibam das consequências dessa escolha.
Desde 2009, a substância é proibida pela agencia nacional de vigilância sanitária – Anvisa- como alisante capilar (resolução Anvisa 162/01). Pois o uso pode causar sérios danos ao usuário do produto e ao profissional que faz a aplicação. Tais como irritação, coceira, queimadura, inchaço, descamação e vermelhidão do couro cabeludo, queda do cabelo, ardência e lacrimejamento dos olhos, falta de ar, tosse, dor de cabeça, ardência e coceira no nariz, devido ao contato direto com a pele ou com vapor. E com várias exposições pode causar boca amarga, dores de barriga, enjoos, vômitos, desmaios, feridas na boca, narina e olhos, e câncer nas vias aéreas superiores, podendo até levar a morte.            Então acho importante dedicar um tempo aqui para alertar a todas que fiquem mais atentas aos produtos utilizados na sua rotina de beleza. Além de ser contra a legislação do país. Sendo que o principal objetivo do tratamento é alisar os fios e não perde-los. Fica a dica!
​Mas a boa notícia é que existe o ácido glioxílico, extremamente eficiente e liberado para uso. Este ativo tem PH de 1 a 3, sendo mais ácido não abre tanto as escamas do cabelo. Gerando menos sofrimento aos fios. O uso do secador e da prancha fazem o alinhamento do fio proporcionando o formato liso desejado. Deixando então as madeixas lisas e mais praticas.
O processo da progressiva é feito com cabelos lavados por shampoo ante resíduo que promove limpeza profunda e retirada de toda gordura e impureza de cada fio. Depois é feita aplicação do redutor que é finalizado com escova e prancha. A temperatura será determinada por cada fabricante. A progressiva é cada vez mais parte da rotina de beleza das mulheres pois se trata de processo menos danoso aos fios em contra partida ao relaxamento.
​Já o novo procedimento chamado de botox, é intermediário em relação ao relaxamento e a progressiva em relação ao resultado de cabelo liso.
Apesar de ter processo de aplicação parecido com o da progressiva, ele tem carga do ativo ácido glioxilico reduzida fazendo diminuição do volume e não alisamento total dos fios. Serve também como aliado ao tratamento de cabelos rebeldes e com frizz. Pois traz aparência natural e de cabelos tratados.
​Em todos os três processos é necessário procurar um fabricante responsável e que apresente nas formulações substâncias que ajudem a diminuir os danos causados pelo alisamento. Como reconstrutores, silicones, colágeno, lanolina entre outros. Além de ser super recomendado fazer um cronograma de tratamento capilar pós alisamento. Pois há diminuição significativa de massa na região do córtex capilar, pela quebra de ligações e perda de aminoácidos, principalmente de queratina, que é vital aos cabelos. Então programe uma reconstrução, nutrição e constantes hidratações para manter os cabelos saudáveis e com aspecto de bem cuidados. No meu instagran você encontra dicas de produtos para usar nesses procedimentos, como a Hidroliss sistema de transformação a base de ácido glioxílico by Amni professional e o botox capilar.
​Creio que agora você possui boas informações para escolha do procedimento que vai usar para deixar seus cabelos lisos e lindos. Continue então observando atenta sua rotina de beleza.                             Seja feminina e se vista sempre de amor.                                    Até a próxima e não deixem de seguir meu insta @camimaria_oli.

Camila Oliveira

Leave a reply