BelezaCabelo

Queda De Cabelo (Calvície, Pós Parto, Psicológica). O Que Fazer?

Olá pessoal! Sou Camila Oliveira, nova colunista de beleza do blog, a partir de hoje semanalmente (toda quarta-feira) teremos posts relacionados à beleza por aqui, principalmente sobre cabelos já que trabalho em uma empresa de cosméticos.

Queda de Cabelo, o que fazer?

Em meio ao mundo da beleza, dos cabelos perfeitos e tratamentos mil nos variados coiffeur, temos o assunto cada vez mais recorrente da temida queda de cabelos.

Assunto esse desagradável, principalmente à nós mulheres, vaidosas, mas extremamente necessário à nossa rotina da beleza. Por isso, neste post falaremos de alguns segredos preciosos para te ajudar a enfrentar essa situação. Como causa,tratamento, e formas de evitar a queda.

Segundo especialistas, a queda de cabelo está se tornando um problema comum e tem afetado milhões de pessoas.

Em primeiro lugar precisamos entender e a identificar o que é queda de cabelo, e o que é calvície.

Calvície é uma forma de alopecia, caracterizada por uma gradual e progressiva perda de cabelos. Como não há cura, existem tratamentos para retardar o processo de calvície e também pode ser feito o implante capilar. Ela na maioria das vezes vem da genética, é chamada de calvície hereditária ou androgenética, e é mais comum entre os homens.

Outro tópico é que queda de cabelo é normal até 100 fios por dia. Apenas pessoas que apresentam perdas maiores, precisam ficar atentas e devem procurar tratamento.

Ao contrário da calvície, a queda de cabelo, é mais comum em mulheres. E podemos citar três principais causas deste problema. Sendo elas de fator emocional, exposição dos fios a química constante e falta de nutrientes em geral.

Falando de saúde, a queda pode ser causada por estresse físico ou emocional, fases hormonais, uso incorreto do anticoncepcional, medicamentos diversos, doenças, ou até tratamentos inadequados para seu tipo de fio. Esses processos envolvem perda de nutrientes preciosos aos fios, ocasionando a queda.

Quero citar alguns desses nutrientes, para que você possa ficar atenta aos rótulos de seus produtos de beleza e faça a reposição tão necessária.

Vitamina A ideal para cabelo que dá muito nó.

· Vitaminas (A+C+E), proteção para todos os tipos de cabelo. Evita danos.

· Vitamina E, previne o envelhecimento dos fios.

· Provitamina B5, para prevenir e tratar pontas duplas e cabelos muito finos.

· Queratina, devolve o brilho e a maciez aos cabelos que passaram por química.

O fator emocional é um dos maiores contribuintes para queda capilar. Em tempos modernos as mulheres estão, literalmente, se me permitem o trocadilho, perdendo os cabelos.

A vida corrida sem tempo para o cuidado diário, a ansiedade constante por tempos melhores, e a depressão pelo estresse sofrido, tem levado as mulheres cada vez mais aos consultórios procurando tratamento pelo excesso de queda dos fios.

Outra causa que também deve ser observada, é a queda pós-parto. Onde a mulher está mais vulnerável e geralmente amamentando. Esta precisa tomar cuidado redobrado com a alimentação e sua hidratação.

Alguns alimentos serão importantes e te ajudarão muito neste controle.

Cenoura, tomate, mamão (Vitamina A)

Beterraba, feijão, fígado; (Ferro)

Sementes de abóbora, amendoim, amêndoa (Zinco)

Morango, laranja, limão, kiwi; (Vitamina C)

Salmão, sardinha, nozes, sementes de linhaça; (Ômega 3)

Fazer reposição com medicamentos indicados por profissionais da saúde pode ser interessante também. Como por exemplo o Tacitá, suplemento vitamínico e mineral que é indicado por dermatologista para o fortalecimento dos cabelos.

Ele contém em sua formulação:

– Biotina que atua no fortalecimento do bulbo capilar deixando o cabelo mais maleável

e fácil de pentear.

– Zinco que inibe a regressão do cabelo acelerando a recuperação e regulando o

crescimento dos fios.

– Ferro que inibe a queda de cabelo.

– Ácido pantotênico que dá proteção e brilho.

Pode se fazer uso também do famoso minoxidil de forma tópica. Lembrando que qualquer medicamento, o uso deve ser orientado por um profissional da saúde.

A exposição dos fios à química constante não causa a alopecia. Isso porque a química age diretamente no fio, e não no bulbo capilar. Mas em contrapartida, pode ocorrer a quebra mecânica dos fios. Os fios vão ficando cada vez mais finos e sensíveis, e as cutículas totalmente expostas. Fazendo com que esses se partam e aconteça a queda.

Os processos químicos aplicados aos cabelos atuam sempre alterando a estrutura molecular da fibra. Essa alteração constante, faz com que a fibra capilar perca os nutrientes essenciais para manter os cabelos saudáveis.

Geralmente os procedimentos como colorações, progressivas e mechas, atuam de maneira muito agressiva. Fazendo com que as escamas do Cabelo, conhecidas como cutículas, se rompam causando perda da massa capilar. Assim afinando o cabelo, o deixando mais sensível a ação do tempo e do calor, por isso ocorrendo a queda.

Para atenuar os efeitos da química, se faz necessário a utilização de produtos que contém ativos e nutrientes para reconstruir a fibra. Linhas pós e pré química são muito importantes para que o cabelo suporte toda alteração que é realizada durante os processos químicos.

No mercado da beleza, encontramos vários tratamentos com tecnologias inovadoras e

que geram grandes resultados.

Então invista em produtos que não podem faltar a sua rotina de cuidados.

Tal qual o Monovin Pró-A que é fortalecedor capilar e em sua formulação contém

ativos como:

Extrato de Arnica

Cânfora

Mentol

Pro B5

Complexo vitamina A

Além é claro, de produtos como reconstrução profunda capilar e plástica dos fios que restauram profundamente. Repondo a massa capilar perdida pelas agressões químicas, cauteriza a parte interna dos fios, fortalece, nutre, e tem ação anti-emborrachamento. Estes também te ajudarão na manutenção da quebra mecânica.

Espero tê-las ajudado com nossos segredos de beleza. Desejo que você permaneça feminina e se vestindo de amor.

Volte Sempre e deixe suas sugestões para os próximos posts.

Camila Oliveira

Leave a reply